sábado, 21 de outubro de 2017

CARTAXO E ROMERO RECLAMAM DE DESTINAÇÃO DE EMENDAS IMPOSITIVAS DA BANCADA FEDERAL
João Paulo Fernandes21 outubro 0 comentários


O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB) e o vice de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB) não estão satisfeitos com as emendas impositivas da bancada federal. Para eles, as cidades não fotram contempladas. O presidente da bancada, o deputado Wilson Filho (PTB) explicou o motivo e destacou que houve um rodízio e prioridade para cidades de menor porte.
Manoel Júnior queria emenda para o projeto de revitalização da falésia, mas a bancada decidiu colocar parte da emenda para a Saúde.
Romero disse que sugeriu uma rotatividade nos municípios, louvando a emenda destinada para o canal de Piancó, mas criticou custeio para o hospital metropolitano de Santa Rita.
Wilson Filho revelou que foram 15 emendas destinadas, mas que apenas duas são impositivas (que tem a garantia do recurso) e revelou que a bancada decidiu optar por um rodízio, já que João Pessoa e Campina Grande foram agraciadas. Ele lembrou ainda que foi assinado um convênio com a Caixa para a construção e ampliação de avenidas na Capital paraibana.
Wilson ainda lembrou que houve um corte maior nos recursos que passaram de R$ 224 milhões para R$ 162 milhões e com o “fundão eleitoral” aprovado ainda caiu para R$ 113 milhões. “Temos que ajudar o ramal de Piancó, o hospital metropolitano de Santa Rita e os municípios pequenos da Paraíba”, disse.
A divisão do recurso ficou: R$ 23 milhões para o canal de Piancó, R$ 43 milhões para o Hospital Metropolitano de Santa Rita e R$ 43 milhões para ajudar a Saúde nos municípios pequenos da Paraíba.
Outros políticos também reclamaram que a emenda destinada não seria suficiente para iniciar o Ramal da transposição e Wilson lembrou que essa emenda foi preterida no ano passado quando o coordenador da bancada era o deputado Benjamin Maranhão (SD). As informações são do PB Agora.
Fonte: www.paraiba.com.br
Sobre o Autor "Apenas um rapaz, latino-americano, sem dinheiro no banco sem parentes importantes, vindo do interior..." João Paulo Fernandes Facebook

0 comentários

Postar um comentário