segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

PRINCESA ISABEL:PRINCIPAIS NOMES E POTENCIAIS PARA O EMBATE DE 2016
João Paulo Fernandes14 dezembro 0 comentários

Dr Sídney Oliveira (PSDB) , Ricardo Pereira (PSB) e Dr Rivaldo Rodrigues (PSOL)


As eleições de 2016 começarão a se desenhar melhor a partir de Janeiro próximo, onde, de forma oficiosa, as articulações políticas naturalmente começam a se contornar, mas, 2014 e 2015 nos deram uma “avant première” do que estar por vir. O percurso da política princesense nas últimas eleições, inseriu algumas peculiaridades que podem repercutir também em 2016 – isto vai depender do comportamento do eleitor em uma eleição mais afunilada como a do ano vindouro.

 As duas últimas eleições (2012 e 1014) mostraram um equilíbrio de forças entre as principais lideranças políticas de Princesa Isabel. Em 2012, o ex-prefeito e presidente do PSDB municipal, Dr. Sídney Oliveira, saiu vitorioso do pleito, ao eleger com larga margem de votos, seu aliado, prefeito Dominguinhos – foram 1.450 votos de maioria, sobre o então candidato pelo PCdoB, Ricardo Pereira.

Nas eleições de 2014, com o rompimento do PSDB com o PSB, em Princesa Isabel, os cargos da administração estadual migraram para o Grupo Pereira, liderado por Ricardo Pereira do Nascimento – herdeiro do espólio eleitoral do ex-deputado Dr. Aloysio Pereira. Beneficiado por uma gestão de investimentos maciços na região, associados às estratégias da coordenação regional de campanha, Ricardo Coutinho venceu os dois turnos em Princesa.

O ano de 2014 também trouxe uma surpresa no campo eleitoral: o filho da terra, candidato a deputado estadual, Dr Rivaldo Rodrigues (PSOL), com uma estrutura de campanha considerada frágil diante das demais, consolidou-se em segundo lugar isolado com mais de 1.800 votos, desbancando nomes como Trócolli Junior (PMDB) Ricardo Barbosa (PSB) Jullys Roberto (PEN) e João Henrique (DEM). Flora Diniz (PSDB) foi majoritária, com quase 3.800 votos.

POTENCIAIS POLÍTICOS

Ricardo Pereira do Nascimento (PSB)

É o nome do PSB. Tornou-se o líder do Grupo Pereira após o ex-prefeito Thiago Pereira romper relações políticas com o seio familiar (leia-se Dr. Aloysio Pereira). Vem pavimentando seu projeto político ao Palácio do Cancão e tem recebido diversas manifestações de apoio, porém, sofreu um processo de solavancos políticos extensos dentro do grupo, como: tentativa de preterimento do seu nome, assim como o rompimento político de Maria da Conceição Casusa (Ceição Casusa), que estava cotada para compor a chapa como vice.

Dr. José Rivaldo Rodrigues

Advogado, presidente do PSOL no município, figura carismática, foi candidato a deputado estadual nas eleições passadas. Surpreendeu toda a classe política ao obter mais de 1.800 votos. Poderá concorrer às eleições majoritárias no ano vindouro, porém, como se comportará o eleitor em relação a Dr. Rivaldo, isso é uma incógnita, pois, em 2014, os políticos trabalhavam com o chamado “voto solto” – isto é, os votos para eleições legislativas são mais fáceis de convencimento e menos concorridos. 2016 dirá.

Dr. José Sídney Oliveira

Ex-prefeito do município por dois mandatos, presidente municipal do PSDB e líder do Grupo Diniz, Dr. Sídney é o nome do partido para a sucessão, em 2016. Uma das grandes marcas do seu governo foram o equilíbrio fiscal, com pagamento da folha de pessoal rigorosamente em dia e investimentos em Educação. Ultimamente, o ex-prefeito enfrenta diversas batalhas judiciais com o intuito de estar apto para o pleito. Segundo os advogados que fazem a sua defesa, não há mais impedimento jurídico, sejam eles eleitorais ou administrativos. O próprio Dr. Sídney confirma não haver impedimento algum, porém, a oposição contesta. Contudo, o grupo do PSDB detém um espólio eleitoral considerável – o que, independente do nome apresentado, é um potencial concorrente.

Política 24h

João Paulo Fernandes


< Este texto é de exclusiva publicação do Blog Política 24h>
Sobre o Autor "Apenas um rapaz, latino-americano, sem dinheiro no banco sem parentes importantes, vindo do interior..." João Paulo Fernandes Facebook

0 comentários

Postar um comentário