segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

DR. ALEDSON MOURA REBATE CRÍTICAS A RC: "NUNCA SE INVESTIU TANTO EM PRINCESA"
João Paulo Fernandes28 dezembro 0 comentários


O presidente do Partido Socialista Brasileiro(PSB), em Princesa Isabel-PB, Dr. Aledson Moura, rebateu nesta segunda-feira (28), as críticas ao governador Ricardo Coutinho, publicadas em alguns meios de comunicação da região. As matérias tratam da assinatura de um termo de compromisso para a liberação de  35 milhões de reais, oriundos da União, para a construção de cisternas em  comunidades de 05 cidades paraibanas por onde passará a transposição do Rio São Francisco e atribuem o "gesto grandioso" ao governo federal, taxando Ricardo Coutinho de petulante, "mão de ferro" e de tratar Princesa Isabel com desprezo. "Os recursos foram destinados para comunidades que estão às margens da transposição, isto é, onde passará a água...É um ponto de vista equivocado associar a situação do cariri a nossa...lá tem a transposição...As críticas são descabidas porque temos o governo que mais investiu em nossa região...No governo Ricardo I e II já foram investidos mais de 70 milhões de reais nas mais diversas áreas e se juntarmos os investimentos realizados por governos anteriores não chegam nem a metade do que se foi investido...Agora, o que é importante debater: acredito que esta é a pior seca dos últimos 50 anos  e assola centenas de municípios da Paraíba e do Nordeste...temos que ver a melhor forma de amenizar o sofrimento de nossa gente...O governo estadual perfurou poços em algumas comunidades e disponibilizou alguns outros mecanismos, mas, não vem sendo suficiente para suprir com comodidade a situação dos mais de 23 mil habitantes de Princesa Isabel, portanto, o que julgo viável é a cobrança conjunta, todos, para que o governo federal autorize a execução do nosso ramal da Adutora do Pajeú, que passa no vizinho município de Flores-PE" - finalizou Aledson Moura.

Política 24h

João Paulo Fernandes

Imagens: googleimagens
  
Sobre o Autor "Apenas um rapaz, latino-americano, sem dinheiro no banco sem parentes importantes, vindo do interior..." João Paulo Fernandes Facebook

0 comentários

Postar um comentário