terça-feira, 15 de setembro de 2015

RUY REVELA COBRANÇA PARA DISPUTAR PREFEITURA DE JP E DESCARTA ALIANÇA COM O PT
João Paulo Fernandes15 setembro 0 comentários

Presidente do PSDB, Ruy Carneiro

O presidente do PSDB na Paraíba, ex-deputado Ruy Carneiro, não descartou participação na disputa pela prefeitura de João Pessoa na próxima eleição. Durante entrevista na tarde de hoje, o dirigente revelou que existe “um chamamento” da executiva nacional do partido para que seu nome seja lançado.
“Eu tenho sido chamado pelo partido em âmbito nacional para ser candidato em João Pessoa e não está descartado isso. Mas penso que eu ficaria distante dos eventos do partido em outros municípios, porque tenho participado da construção de candidaturas em outros municípios e se eu fosse lançado na capital, ficaria preso”, considerou Ruy.
Carneiro descartou apoio do PSDB à reeleição do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, por avaliar que a ‘dura oposição’ feita pelo senador Cássio Cunha Lima contra o PT em âmbito nacional colocaria o discurso do partido em contradição.
“Queremos lançar candidatura própria e seria estranho para o PSDB apoiar o PT aqui no cenário local, se no Congresso o líder da oposição é do PSDB. A postura do senador Cássio Cunha Lima contra o PT politicamente inviabiliza apoio a Luciano Cartaxo. Quanto a relações pessoais, temos amizade com o prefeito de João Pessoa, mas a situação política irá se sobrepor no momento do debate eleitoral”, destacou Ruy.
Uma possível candidatura do ex-senador Cícero Lucena foi desconsiderada pelo presidente estadual do PSDB. “Cícero já foi a público dizer que está fora da vida pública, então ele sai do leque de candidatos possíveis”, descartou.
O ex-deputado reforçou a tese de candidatura própria e revelou diálogos com vereadores de oposição em João Pessoa para futuras composições. “Lucas de Brito poderia ser um candidato do PSDB, Raoni também poderia ser um candidato do PSDB”, concluiu.


Fonte: Blog do Gordinho

Sobre o Autor "Apenas um rapaz, latino-americano, sem dinheiro no banco sem parentes importantes, vindo do interior..." João Paulo Fernandes Facebook

0 comentários

Postar um comentário